quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

ESPORTE: TROCAS DE TÉCNICOS,IGUALARAM A TERCEIRA MARCA MAIS ALTA DA SÉRIE A EM 2018

Com Luiz Felipe Scolari desde a 17ª rodada, o Palmeiras foi o primeiro campeão após trocar de técnico desde o Flamengo, em 2009 


As 29 trocas de técnicos durante a disputa do Campeonato Brasileiro-2018 igualaram a marca da Série A-2016 e representam a terceira mais alta da história da competição por pontos corridos com 20 clubes (desde 2006).
O recorde permanece com a Série A-2015, que registrou 32 trocas de treinadores. A segunda maior marca é a da Série A-2010, com 31 mudanças, seguida pelas edições de 2016 e 2018, com 29.
Nas 13 edições já disputadas por pontos corridos com 20 clubes, o ano que registrou o menor número de trocas de treinadores foi o de 2012, com apenas 19 mudanças.
Desde 2009, não havia um campeão brasileiro com mais de um treinador na campanha. O último havia sido o Flamengo, que, naquele ano, iniciou o torneio com Cuca no comando e terminou com Andrade, que começara como interino e acabou efetivado após a conquista.
De 2006 a 2008 e de 2010 a 2017, os campeões brasileiros não trocaram de técnico durante a competição. O Flamengo, de 2009, e, agora o Palmeiras, de 2018, são exceções nos pontos corridos com 20 clubes.
Em 2018, dos 20 clubes que jogaram a Série A, apenas Cruzeiro, Grêmio e Internacional começaram e terminaram o ano com os mesmos treinadores: respectivamente, Mano Menezes, Renato Gaúcho e Odair Hellmann.
As substituições de treinadores não apenas se aproximaram do recorde como também afetaram até o mesmo o clube campeão - algo que vinha sendo incomum.
O Palmeiras contrariou o histórico das oito edições anteriores do Campeonato Brasileiro. Em 2018, Roger Machado dirigiu o time nas 15 rodadas iniciais e foi demitido. Luiz Felipe Scolari o substituiu, mas só estreou na 17ª rodada.
Em 2018, o Sport Recife, rebaixado para Série B-2019, foi o recordista de mudanças, com quatro trocas - três delas durante a Série A.
Essa matéria é um oferecimento de PALPITE CERTO


Nenhum comentário:

Postar um comentário